Me despindo daquilo que não sou.

Ás vezes eu não sou o que você espera de mim,

Aliás, MUITAS vezes eu não poderei ser o que você espera de mim,

Inclusive, muitas vezes eu não fui o que eu esperava de mim mesma,

Quer dizer, muitas vezes eu não atendi a expectativa de meu eu idealizado, empenhado na aceitação a qualquer preço.

Daí, um dia, faz tempo, ouvi algo: você pode sentar na mesa de jantar ou ficar com as migalhas do chão….

Identifiquei que queria a mesa de jantar, mas estava com as migalhas do chão.

MUITOS anos se passaram e aos poucos fui podendo me ver com detalhes,

Conhecer minhas crenças e o que me levava a tanta inferioridade.

Tive também muitos mestres no meu caminho e muitos anjos com cara e corpo de gente a me sinalizar algo sobre mim mesma, livros, cd’s, cursos…. 

Sempre a sincronicidade trazendo-me o que precisava, 

como se fosse Deus empenhado em re-ligar me à fé.

As poucos fui me re-conhecendo.

Hoje me conheço um pouco e agradeço ao meu eu idealizado(*)

Reconheço que eu o servi  e ele me serviu.

Foi uma troca “justa”

Mas agora tomo posse da minha vida

Do meu Ser.

E identifico: quando não estou em paz, ele, o eu idealizado, está no poder.

Agradeço em primeiro lugar a mim mesma pela dedicação e acima de tudo pela coragem de ser fiel ao que eu sentia, ao que dizia minha intuição, mesmo quando pessoas especiais para mim não concordaram.

Algo maior falando em meu coração,

Paguei meu preço e recebemos muitas curas, que enquanto estamos no tsunami nem podemos reconhecer que são curas de raízes profundas, baseadas em crenças distorcidas.

Agradeço a participação especial de todos no meu entorno: encarnados, desencarnados e seres divinos regidos pelo poder maior, que neste caso não importa o nome que se dê e sim ao que posso sentir em meu coração. 

Quando digo “agradeço a mim mesma” refiro-me ao meu ser e ao eu idealizado que na tentativa de ser especial, foi divulgando meus dotes e me fez o que sou hoje, razão pela qual eu o reverencio.

Nesta reverência eu o chamo para meu coração grato a esta parceria, para integrá-lo . 

Afinal nosso ego é aliado, se não fosse ele não sobreviveríamos. Ele tem uma força imensurável e só precisa de paciência, respeito e tempo para inverter a energia “negativa” em “positiva”. Coloco em aspas porque até classificamos, mas tudo é aprendizado

Parece loucura!

E, é ! 

Hoje, aposso-me de minha vida, ainda em “reforma”,

Com ajustes e reajustes, 

E sei: ainda sairei muitas vezes do eixo,

Mas sei também: “isto também passará”!

Assim confio mais em mim. 

No modo “O Suficiente é Mais”!

Estou assim! 

(*) quando digo eu idealizado, refiro-me um eu criado na tentativa de ser aceita e amada. Com o tempo ele se tornou dono da “casa” 

2 Replies to “Suficientemente Siari”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: