Aceitando quem estou …

A única saída, é escorregar para dentro,
Dentro de si !
Durante muito tempo na minha vida me senti esquisita, muito diferente, internamente, das convenções que estavam ao meu entorno.
Hoje amo minha “esquisitísse”.
Vivi a maior parte da minha vida tentando ser o que eu não era, me esforçando muito, realmente guerreando comigo e com a maioria do meu entorno.
Me esforcei muito pra ser aceita nas minhas diferenças, também mais tarde, descobri que algumas das minhas diferenças estavam um pouco exageradas, tinha uma intenção inconsciente, de chamar atenção e provocar.
“Já que não me aceitavam, iria contrariar, impor”
Como se uma vos dentro de mim dissesse “ a vocês não vão me aceitar né, então vão ver só !
Levei muitos anos “remando contra a correnteza”, sofri, provável fiz sofrer, mas fazia parte do aprendizado.
Em algum momento fui percebendo que na minha carência, tinha muita dor de não me sentir aceita como eu era, na minha essência.
Não era uma essência muito comum, então não era entendida.
Poucos anos atrás, papeando com a mamãe, ela disse algo como se fosse uma verdade universal.
E eu disse a ela a forma como eu via aquela questão, que nem lembro agora, e na realidade não faz diferença, a essência da conversa foi que eu contei, sem cobrar nada, simplesmente contei a ela como me sentia desrespeitada e invadida quando, no passado, ela não considerava nem perguntava como era pra mim e imponha o contexto dela a mim.
Disse lhe, era agressivo pra mim isto, e demorei muito para perceber que esta imposição chamava uma agressividade em mim. Conflitada dentro de mim, uma parte queria ser como ela esperava que eu fosse, assim seria aceita, e outra parte dizendo não sou assim e não quero ser assim.
Nesta cisão interna, a maioria das vezes eu eu era agressiva e hostil, tentando impor uma aceitação.
A fofa da minha mãe, aos seus 84 anos (hoje quase 87) me disse :
Ah ! Agora entendi, as vezes você me dava umas patadas, do nada! Então era isto. Muitas vezes eu não sabia o que fazer com você!
Dai falamos sobre isto, foi libertador e um tempo depois, ela disse me : a gente vive a vida se esforçando pra fazer o “certo”e muitas vezes como mãe tem certeza que está certa, depois de tanto tempo a gente percebe que não estava tão certa assim…. a vida é uma escola mesmo né !?
Vivi a maior parte da minha vida tentando ser aceita, só consegui quando desisti de buscar isto fora.

Esta é a mãe que escolhi nesta vida 🙏
Delicia a mim poder resgatar com ela nossas diferenças, e eu poder também ter tido a coragem de mergulhar em mim mesma, no auto conhecimento, na auto investigação detalhada das minhas dores, libera las e poder seguir em frente.
Mas preciso ressaltar, esta transformação se deu mais verdadeiramente quando eu mesma fui me aceitando como sou
Assim esquisitinha mesmo.
Com todas minhas diferenças, que hoje mais madura e conhecendo mais minhas “entranhas” posso reconhecer que sou diferente, afinal vivi numa época que a maioria ia pra uma direção e eu fazia parte de uma minoria, que hoje com tanta transformação, autoconhecimento já é comum.
Comecei fazer terapia quando quem fazia terapia eram pessoas doidas. Mas em mim algo dizia que eu precisava entender minhas contradições internas.
Isto me moveu a buscar, buscar, buscar
E aos poucos fui encontrando
Cada encontro, um encanto,
Em cada canto, um encanto,
E aos poucos fui aprendo a ter calma, respeito, aceitação e amor por mim mesma.
Conforme me aceitei, fui aceita
Conforme me respeitei, fui respeitada
Sempre o movimento é de dentro pra fora
Assim é o florescimento
Leve o tempo que levar,
Leve se a sério, mas bem de leve
Sem pressa, porque o tempo e o foco na solução são os melhores aliados . Eu no meu lugar na minha constelação familiar, encontro meu lugar no mundo.
#siariéoquetemosparaomomento
#siariosuficienteémais
#osuficienteessencial

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: