Pra onde ir quando “tudo” ruir

Reconstruir, restituir, ver, rever 

Restabelecer o que de mais essencial já é 

A mente é cindida 

Incompreendida 

Concorda, discorda, 

Apoia pontos de vista, condena pontos de vista

Acha muitas coisas, deixa de achar muitas coisas

Critica, se critica 

Justifica, acha injustificável 

Condena, auto condena 

Acusa, abusa, lambuza, escusa 

Esquece ou desconhece autorresponsabilidade 

Tudo de acordo com a consciência e conveniência do momento

Um vento, invento 

Tudo de acordo com nossos acordos e desacordos 

Nestes adornos, 

Gosto de exercitar não achar nada do que no mais profundo, não é da minha conta, mas altera a minha composição 

Afinal cada um em sua própria  vida experienciando o que for demanda de cada alma, as vezes sem calma 

faz suas escolhas de onde e como é possível e necessário pra própria jornada nesta vida , nesta lida 

Deste lugar, o que é certo ou errado? 

Cada um dá o que tem e como tem por agora.

E já já isto tudo que tanto  “É”  não será mais 

Vida que segue, a partir do que se consegue 

Dos adultos que somos temos condição de fazer novas escolhas,  tomarmos nossos aprendizados e assumirmos as consequências e eloquências nas coerências 

Pegar o aprendizado, tornar se o aprendizado, 

tomar a própria vida contida e seguir em frente. 

Cada um em si e por si 

Sempre é tempo de acordar … a-cor-dar 

para um novo tempo, uma nova oportunidade 

Aceitar os convites que a vida nos traz, seguir e fluir.

Nesta condição de ação, florescer … Flor 🌷 e Ser 

No Ser … acontecer, 

sem se conter, amadurecer, crescer e mais uma vez 

Florescer 

E seguir e as vezes 

Me prendo…. e então aprendo …. compreendo e desprendo 

Grande em mim clamo …. e só assim amo 

Sim, o primeiro lugar amo a mim, 

E tendo o suficiente pra mim, transbordo e transformo 

Aí não concordo nem discordo, apenas o acorde do novo tempo vem no vento e pousa calmamente na mente, 

que então a meu favor sai do pavor, e vai ao amor 💖 

Encontrei minha morada dentro, não busco mais aliados fora, Tudo que foi fora um dia, migra para dentro e no centro me encontro, me acolho e me olho e então me vejo e releio os anseios deste novo seio que me surge a amamentar me do néctar da minha alma, agora sim com calma 

Neste templo em minha base está a alma a cantarolar novos acordes e novos acordos a harmonizar 

Pensamento palavra e ação na mesma direção a surgir uma canção, a canção do coração 💓 

Sem reação e com ação,  a surgir a devoção, que é toda ação praticada com amor, a fluir como o beija flor, livre leve e solto deleitado na confiança que na natureza em comunhão com sua própria natureza, 

está toda leveza e pureza que demanda sua existência. 

E no encontro com a confiança, brota a gratidão com exatidão e expansão da sensação de conexão, ligação, união … coração 💓 

siari.blog 

4 Replies to “Pra onde ir quando “tudo” ruir”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: