O que comer ?

Sim sou Vegetariana 

Não como carne 31 anos, com a carne branca um pouco menos de tempo. 

Fiz um curso de shiatsu naquela época e o professor disse “nosso corpo não é compatível para digerir carne é um esforço a mais”, além disto como não digere bem, ficam resíduos no intestino, e ao longo do tempo fica lá. 

Me choquei com este resíduo e peso no meu corpo. 

Pelamordedeus que nojo, foi o que senti.

Nesta época também tive uma disfunção na tireoide, amenorreia por excesso de exercício, hoje reconheço uma benção porque tive que me reaprender, mas meu peso aumentou e eu não lidei bem com isto, me odiava.

Compulsiva por esporte corria muito e fazia varias aulas na academia todo dia além de dar aulas, naquela época eu atuava na minha primeira formação Educação Física.

Fiz uma conta errada, pensava : tenho que comer menos e me exercitar mais, já que minha tiroide está trabalhando menos, assim fiz. 

Hoje sei, ela me pedia, vá com calma, sem tanta pressa, não precisa ser tão fazedora assim, mas demorei a entender e contrariei muito, violei me muitas vezes até compreender “o suficiente é mais” 

Fazia um método de reeducação alimentar, metareal, e por minha conta diminuía um pouco de tudo que sugeriam na alimentação, era difícil não poder comer 🍽até porque já estava começando alguns episódios esporádicos de bulimia.

Bem mais tarde fui compreender em processos de terapia e autoconhecimento que as dificuldades em mudar a alimentação vinha porque me era expressado o amor através da comida, não conseguindo na forma de aceitação e carinho, rejeitei isto. 

Neste lugar que frequentava também mencionaram que a carne tinha muita gordura, eu já estava diminuindo a quantidade, e quando este professor disse isto, era a motivação que precisava. 

Exemplificou : é como se um carro fosse só a gasolina e colocássemos álcool (naquela época não era possível usar os dois combustíveis no carro, não existia flex) o carro até funciona, mas sobrecarrega.

Nem precisei de um tempo, parei imediatamente. 

Pouco tempo depois parei com as carnes brancas, eu não sabia, mas meu corpo sempre foi meu aliado, quando comia eu passava mal, e ainda reclamava que meu estômago era ruim, que muitas coisas me fazia ter dor de estômago e asía. 

Mal sabia eu que era sua sabedoria tentando falar comigo e eu não entendia esta linguagem tão diferente do que meu meio me ensinou.

Claro muitas condenações e “forçasões” de barra,  comentários irônicos e hostis, e muita crítica.

Por um tempo endureci e era até um hostil e grossa, para manter-me em meu intento, ainda queria muito ser aceita e aprovada naquela época, e sentia como se fosse desrespeitoso e invasivo.

Também tinha as memórias no meu campo emocional das vezes que não queria comer algo porque não gostava e meu corpo não aceitava e era muito criticada.

Ouvi muitas vezes desde pequena “você é muito enjoada” e logo uma comparação para complementar a frase. 

Mas isto também me fortaleceu porque desde cedo tive que aprender a validar o que sinto e o que é pra mim, já que somos únicos e individuais. 

Além disto era um tempo que quase não se questionava sobre alimentação era aquilo e pronto. Inclusive dar graças a Deus por ter o que comer, porque “quanta gente, quantos pobrezinhos nem tem o que comer”, frases comuns que moldaram minhas crenças sobre alimentar se e também nutriam uma culpa por eu ser diferente. 

Quando parei de comer carne, a princípio era por um processo de emagrecimento e nojo de imaginar algo acumulando no meu intestino, aos poucos outra consciência foi me chegando.

Fui me envolvendo com as demandas que a vida me presenteou, mas ainda era tudo muito turbulento, nem tinha condição de observar o aprendizado contido e as vantagens, só seguia surfando nas turbulências.

Anos mais tarde ganhei uma cachorra, a Luna, minha Mestra, começou um novo tempo na minha vida, este é um capítulo à parte e contarei depois, mas num determinado momento percebi minha conexão com os animais, até então gostava, mas sem conexão e com uma certa distância. 

Com a Luna comecei ver em todos animais o olho dela, comecei a ver “ela” e o que sentia por ela em todos animais, sentia o amor que tinha por ela pelos animais. 

Nesta consciência um dia vi uma vaca sendo morta com muita crueldade e me doeu, senti no meu corpo, e lógico imaginei a Luna, chorei me choquei e levei dias a me recuperar, foi quando pensei numa hipótese : se num momento sem comida eu comeria a Luna …

NUNCA , logo me veio à resposta.

Lógico esta é a razão para não se comer animais, qualquer um.

Estava definido pra mim, dai ficou mais fácil me posicionar com as demandas externas sobre eu não comer carne, quem quiser comer que coma, mesmo que eu lamente, mas EU NÃO.

Muito tempo depois a Luna adoeceu e minha comadre Marjorie que também ama animais me sugeriu um livro 📖 “todos animais merecem o céu” uma revelação, compreendi o que se come quando come um animal abatido 😩, não se trata só da matéria comida, tem um quantum de energia também que eu nem imaginava, mas comecei compreender muita coisa sobre a densidade deste “alimento”.

Entendo que no tempo das cavernas isto era assim, mas tanto já se passou hoje são outros tempos, e não da pra continuar colocando dentro do corpo coisas sem imaginar o que elas fazem com nossas células e energia. 

Desde que parei não mais comi carne, isto faço pelo meu corpo, minha energia e minhas emoções, porque dependendo do que como ativo memórias em meu corpo e volto a agir de forma que não é satisfatória a mim.

Isto eu sentia, mas um dia um amigo falando do quanto ele era raivoso mencionou, que percebia que quando comia carne ficava ainda mais raivoso. Como eu já não comia muitos anos, compreendi isto através de seu depoimento.

Isto me convidou a ser ainda mais seletiva com aquilo que coloco dentro do meu corpo.

Já que este corpo é a casa onde “moro” enquanto estiver aqui nesta escola na matéria e ele tem os sentidos, sentimentos, memórias que necessito para ir além dos emaranhados mentais e emocionais, se ele for um canal mais limpo, mais saudável serei como célula humana.

E da humana que sou posso respeitar as demandas de quem não associa o bife com a vaca 🐄 morta, e a maneira que ela foi morta, e assim com todos animais. 

Mas não posso deixar de ter uma vontade bem grande que a consciência do que é se alimentar e para que nos alimentamos venha a superfície.

Animais todos somos, nós “humanos” somos ditos racionais e os nossos semelhantes são ditos “irracionais” 

Mas o que define isto, “racional” e “irracional” afinal no universo SENTIR, quem é racional e irracional? 

Se não exercermos os valores humanos, não somos humanos 

Para sermos humanos precisamos agir como humano e ter os valores paz, não violência, verdade, amor 💖 

Sem grandes apologias, não posso deixar de mencionar que criticar, julgar e hostilizar quem come carne é tão nocivo, hostil e pouco humano quanto comer a carne, porque dai não se está respeitando as demandas de nossos semelhantes. 

Não preciso ser conivente com isto e me calar, mas muitas vezes esta crítica está associada a uma superioridade, no ego espiritual a pessoa se sente melhor do que quem come carne e vai pro julgamento.

Se eu julgo eu tenho um problema ! 

Se isto acontece vale dar um passeio no próprio complexo de inferioridade e ver onde se sente menos. 

E se liberar deste julgamento que é tão tóxico 

Além disto defender um ponto de vista de querer que todos sejam algo que eu acho que é o melhor.

Colocar na prática o que é bom pra si, com consciência, já é uma boa contribuição 

E falando de respeito e amor pelos nossos semelhantes animais racionais ou irracionais, o amor não é aquele bla bla bla do amor romântico ou do ego espiritual, o amor parte de si. 

Só posso dar o que tenho e quando tenho.

Sou o que como, o que penso e sinto. 

Me trabalho a cada dia nisto

Afinal é uma construção tijolo por tijolo. 

4 Replies to “O que comer ? Sim sou vegetariana”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: