Perceber tudo como …um interessante ponto de vista

A beleza está em cada instante, em cada ciclo, em cada imagem, em cada aparência

Estamos num treino para que fechamos um tipo de beleza, exaltemos um tipo de beleza. Vale muito realçar todas as belezas de cada ciclo, de cada forma e todas com sua expressão limpa, límpida e válida e preenchida de seu sentido, para isto precisamos sentir, consentir e não resistir a “vida” e a “morte”, ao “belo” e ao “feio” ao “certo” e ao “errado”….

O nascer tem sua beleza, o crescer tem sua beleza, o envelhecer tem sua beleza, o morrer tem sua beleza.

Somos treinados e aceitamos esse treino

Ver e classificar o que “é belo” e retirar o olho do que “não é belo”.

Mas o que me faz classificar um belo ou um feio?

Como seria se pudesse ver a beleza em todos os ciclos, em todos os momentos, em todas as aparências, em todas as sensações e emoções isentos de julgar e classificar …certo… errado… bom…ruim…bonito…feio.

Apenas observar, constatar, vivenciar, liberar contratos e conceitos

Olhar para isso que está ja pré estabelecido apenas como um olhar, como um interessante ponto de vista

E como um interessante ponto de vista, perceber :

o que é um ponto de vista mediante ao horizonte

o que é um ponto mediante a infinitude de possibilidades.

Quando faço esta reflexão já me abro para expandir o meu,

ainda que interessante,

Ponto de vista

Um ponto de vista me compõe, se assim permitir,

Ou pode ser um ponto de partida

para uma expansão de uma nova compreensão, de um novo olhar

Se conseguir aplicar um novo olhar a cada ponto de vista e receber de dentro e do mundo externo, um ponto de vista pode ser integrar um novo universo a ser refletido…

refletido de reflexão e

refletido de espelhado

E todas as formas de espelhamento e reflexão ser expandida com o meu ponto de vista e com qualquer ponto de vista que chega a mim, sem a prisão no conceito de certo e errado, bom o ruim, bonito ou feio. Olhando pra tudo como uma possibilidade de ver e perceber o que ainda não tinha visto, nem percebido e assim, expandir e liberar o competir, e libertar o defender, o acusar

Partir do perceber e conceber que o sentir,

É o refletir do que está e como está agora sem me prender, apenas compreender

É só um ponto, que pode ser uma expansão de conscientização e podemos olhar a isso e receber o que nos chega, como vários pontos de vista refletidos em si e refletidos no outro como um espelho.

Um ponto de vista pode ser só a expansão do meu ponto de vista e tudo isso pode ser ir além da redução para compartilharmos uma expansão, tudo junto e misturado e ao mesmo tempo cada um localizado em sua própria imensidão.

E me observando fotografando e selecionando o que fotografar, me observo em confissão, que eu mesma tenho um ponto de vista do “belo”.

Como algo já estipulado, se assim permanecesse isentaria a potência de uma experiência muito profunda recentemente, com a doença, o despedir e a morte de minha mãe, onde pude ver, perceber e sentir toda a beleza desse processo, ainda dentro de mim percebia que não é total, uma dor uma incógnita, a “morte”

Uma saudade, um receio, ou quem sabe um medo, turva o olhar da beleza em si e isso me traz a refletir e a sentir e a relaxar

Estou assim…a morte ainda me pesa !

Me põe pressa em não sentir isto, que como mistério não revelado a mim me intriga.

Sim um interessante ponto de vista, mas com uma sensação de que este ponto de vista é uma realidade.

Ah! A ilusão …

mesmo sabendo que a ilusão turva a realidade, embasa e distorce…

mas é o que temos para o momento e poder sentir, aceitar e relaxar, aí consigo consagrar, honrar e porque não dizer agradecer

Assim aplicar esta possibilidade como, uma,das infinitas possibilidades em níveis e parâmetros de importância infinitos entre a vida e a morte.

Quantas infinitas possibilidades existem, pensando em vida e morte do corpo.

Mas afinal o que é o corpo…este tão estranho e tão íntimo… meu corpo

Hoje mais íntimo do que estranho mas ainda há muita estranheza a ser desvendada acolhida e recolhida na expansão … considerando também que a expansão também é …um interessante ponto de vista…

as palavras tentam explicar e expressar, mas que não alcança o sentir, consentir, aceitar e até o ressentir, também como um interessante ponto de vista.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: