Todos filhos são bênçãos para os pais, assim como os pais são bênçãos para os filhos.

Além do que escolhemos nossos pais e eles nos escolheram também.

Cada um tem seu lugar, mas 

Alguns filhos veem ao mundo pra quebrar a meta idealizada, para sair e tirar todos da caixa . 

Bagunça tudo o que foi idealizado, sai da programação, tira da programação vem arrasando e movimentando todos os sentimentos encaixotados, controlados e administrados da família.

Como são diferentes, sofrem, afinal tentam ser o que não são, para se sentirem incluídos e aceitos, para sentir que pertencem.

Por vezes por ser tão o oposto do esperado, até os pais estranham seus sentimentos contraditórios com relação a este SER.

Mas simplesmente porque não tem repertório para este tipo de expressão. 

O Ser vem neste planeta  já tão aflorado que não cabe na caixa, e bem cedo dá sinais da sua “diferença”, é um grito fora da regularidade.

E tudo isto é sentido por todos da família. 

Às vezes o sofrimento é única e exclusivamente do ego, também pode ser por identificação.  

Como lidar com uma criança diferente daquilo que sempre foi o habitual nas heranças familiares.

E todos querem ser “certos” e “bons” os melhores, então como aceitar que filhos tão fora das regras convencionais.

Claro tem o fato de imaginar que por ser diferente a criança sofrerá ao ser adulto que não se encaixa.

Mas sofrimento mesmo é tentar ser o que não é, ou se sentir excluído por não ser como esperado.

Mas sem muita intimidade consciente com o ego, parece que é só uma preocupação natural com pais . 

Um caminho pode se viabilizar que tem muito mais além daquilo que sabemos.  

Não só na mente, mas no coração. 

Eu mesma vivi muito isto, fui esperada pra ser um menino, vim menina. Mamãe achava que morreria no meu nascimento, e nunca soube de onde vinha isto. Só recente uns quatro anos atrás numa sessão de microfisioterapia soube : fui gerada em gêmeo e meu gêmeo morreu no terceiro mês da gestação, fiquei “velando” meu irmão na barriga e sentindo o medo da morte de minha mãe no meu nascimento. Ainda hoje libero marcas deste tempo de gestação. 

Com isto cheguei neste mundo com muita intensidade e demandas de liberações.

Desde muito cedo já era fora da caixa, e tentava me enquadrar, tentei muito e felizmente não consegui. 

Paguei meus preços porque tudo tem seu preço, ficar na caixa tem um preço e sair também tem.

Parabéns pra mim escolhi pagar o preço e seguir meu coração.

Para os pais também fica complexo porque muitas vezes as demandas vão além das suas possibilidades.

Mas afinal não se pode esquecer: escolhi meus pais porque eles são os únicos e os melhores pra mim, são exatamente o que eu precisava, e se vim para este planeta através deles, também eu era o que eles precisavam, e a cada dia vivencio isto, quando vejo a carinha da mamãe idosa adoentada, quando menciono algumas percepções que tenho da vida e dos comportamentos e sentimentos, frequente a ouço dizer “nossa tem tanta coisa que a gente nem imagina né, cada dia na vida a gente aprende alguma coisa “ Uma fofa! 

E como ouvi uma vez: Se não atrapalhar já está ajudando!  

Conexão com o coração, aceitar e respeitar as diferenças pode ser uma grande cura, e dai aproveita e sai da caixa também.

Viva e deixa viver. Não espere nada deste ser, simplesmente flua nas diferenças. 

Afinal um ponto de vista é apenas “um ponto” neste infinito universo de possibilidades .

One Reply to “Pais e filhos, encontro de almas”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: